Há 16 anos os socialistas sonham com uma candidatura própria ao Governo do Estado


        Depois de mais de uma década, o Partido Socialista Brasileiro no Rio Grande do Sul volta a ter um pré-candidato ao Piratini nas eleições de 2022. Beto Albuquerque é um nome forte e tem um histórico de luta em favor da educação, bandeira que - desde já - assumiu como sendo a principal do seu mandato.Confira a última parte da entrevista especial de Beto para os 21 jornais regionais da sigla: 

PSB/RS – Há 16 anos os socialistas sonham com uma candidatura própria ao Governo do Estado. Qual o papel dos socialistas e os desafios para que o PSB seja protagonista nas eleições do próximo ano?

Beto Albuquerque - O PSB já teve três candidaturas a governador na sua história. Foram candidaturas muito importantes para mostrar ao Rio Grande a pujança do Partido Socialista Brasileiro. Todos esses companheiros, no seu tempo, como foi o Petracco, como foi o Caleb, como foi o Beto Grill, cumpriram uma tarefa de extrema importância para o PSB. Agora, o mundo e nós amadurecemos. A oportunidade que se apresenta diz respeito em muito a esse amadurecimento, mas também à minha trajetória de 35 anos no partido, com mandatos e cargos públicos bem realizados, comprometidos com a transparência, com a lisura e com a decência.As pessoas sabem que podem confiar no meu nome e que não vou deixa-las na mão. Portanto, temos uma possibilidade real de vencermos a eleição. Mas o Beto não vai ganhar sozinho. Se não houver o envolvimento de todos que trabalham, militam, têm mandatos ou pretendem ter, na nossa candidatura, no diálogo com outros partidos e junto à sociedade, nada disso será possível. A construção da vitória passa pelo engajamento comprometido de todos os filiados e, especialmente, nas redes sociais. Estamos fazendo um esforço muito grande para que as minhas redes furem a bolha e conquistem os apoios que iremos precisar para vencer. Por isso, engajar, acompanhar nossas postagens, passar adiante, reproduzi-las para a sua rede, fazem parte dos pequenos gestos que precisamos que sejam adotados pela nossa militância, movimentos organizados, dirigentes municipais e regionais, enfim, por todos os socialistas e simpatizantes que acreditam, como nós, que estamos próximos de um grande feito. E de qualquer forma, não podemos descolar a eleição para governador das eleições a deputado federal, estadual e presidência da República.Eu quero e desejo que todos estejamos juntos. Que tenhamos um foco só, uma força única lutando na mesma direção. Chegou a vez do PSB governar o Rio Grande do Sul. Muitos já tiveram essa oportunidade, mais de uma vez e com reais possibilidades de resolver gravíssimos problemas. Mesmo assim, a educação e a valorização dos professores continuam nessa lista. Por isso eu deixo aqui a convocação para cada um e cada uma esteja conosco nesta caminhada.

Image